Pular para o conteúdo principal

'Daqui a 2 dias' ou 'Daqui há 2 dias'?

A primeira forma é a correta. A confusão acontece porque “a” e “há” têm a mesma pronúncia, mas o significado é diferente. A preposição “a” indica, na expressão “daqui a”, a noção de tempo futuro. Já a forma “há”, flexão do verbo “haver”, expressa a noção de tempo passado (“saímos há 4 dias”).

Comentários

Rodrigo Camargo disse…
Não é tão simples assim, pois você pode escrever "A 10 dias do início das aulas...", isto é 10 dias ANTES do início das aulas, e usa-se "a" para indicar distanciamento de tempo.
Rodrigo,
Obrigada pela contribuição!
A explicação está bem restrita à expressão "daqui a", mas a ideia pode se estender ao seu exemplo.
"A 10 dias do início das aulas" indica tempo futuro, algo que vai acontecer daqui a 10 dias, 10 dias antes da primeira aula, não aconteceu ainda. Estamos dizendo a mesma coisa, distanciamento de tempo para o futuro.
Já com "há" indicaria que os 10 dias já teriam passado: "Há 2 dias aprovei seu comentário neste post". Distanciamento de tempo no passado.
Tudo certo.
Abraços
Cristoph disse…
Então como ficará na expressão: "Foi cobrado a 2 dias" ? Como nesse caso expressa tempo passado seria: "Foi cobrado há 2 dias" ?
Oi, Cristoph!
O correto é "Foi cobrado há 2 dias" (há dois dias que foi cobrado). Já não tem a ver com a estrutura "daqui a".
Abraços
Cid Cardoso disse…
Preciso de dispensa no dia 4 ou preciso de dispensa aos dias 4. Qual dessas formas é a correta???

Postagens mais visitadas deste blog

A todos ou à todos?

A primeira forma é a correta, sem crase. Relembrando, a crase marca a fusão do artigo “a(s)” com a preposição “a”. A palavra “todos” é um pronome indefinido plural e significa todo mundo, todas as pessoas. Como os pronomes não são acompanhados de artigos, aquele “a” que tem antes de “todos” é somente preposição, portanto, sem crase.

"Nada de mais" ou "nada demais"?

A primeira forma é a correta.Nada de mais, nada de menos. Não: nada "demenos". É preciso ficar com o "de": nada de interessante, nada de importante, nada de blablablá. O "de" não é de "demais". Demais é um advérbio que significa demasiadamente, em excesso, além da conta. Não parece fazer sentido: "Isso não é nada de em excesso". Já parece fazer sentido: "Isso não é nada de mais". Mais uma: Há a locução "por demais", que significa demasiadamente, excessivamente. Vale lembrar da frase exclamativa: Isso é demais! Nesse caso, é "demais", junto assim. Não temos aqui o "nada de". Temos aqui o "isso é". Isso é demais, é incrível, é complicado, é, às vezes, difícil de explicar.
Veja neste blog a diferença entre "demais" e "de mais".