Pular para o conteúdo principal

Casos de homonímia (5)

1. Espiar e Expiar
“Espiar” é observar secretamente, olhar às escondidas, espreitar (“Grupo vai espiar cidades para implantar câmeras”). Também pode significar olhar, dar uma espiadela (“Gosta de ficar à janela espiando as pessoas que passam na rua”). Já “expiar” tem o sentido de sofrer as conseqüências de algo, remir(-se), tornar(-se) puro (“Expia, na pobreza, a vida dissipada de outrora”).
2. Intercessão e Interseção
“Intercessão” é o ato de interceder, é a intervenção (“A intercessão dele na briga foi para evitar uma tragédia”). Já “interseção”, ou intersecção, significa cruzamento, o encontro de duas linhas ou dois planos que se cortam; o ponto desse encontro.

Veja a continuação: Casos de homonímia (6).

Comentários

Patricia disse…
Cruzamento ou encontro de duas linhas é interseção ou intersecção, ao contrário do que está escrito no item 2 do post.
Telma Iara disse…
Muito bem observado, Patricia.
O post foi corrigido.
Obrigada!

Postagens mais visitadas deste blog

A todos ou à todos?

A primeira forma é a correta, sem crase. Relembrando, a crase marca a fusão do artigo “a(s)” com a preposição “a”. A palavra “todos” é um pronome indefinido plural e significa todo mundo, todas as pessoas. Como os pronomes não são acompanhados de artigos, aquele “a” que tem antes de “todos” é somente preposição, portanto, sem crase.

‘Idéia de girico’ ou ‘idéia de jerico’?

A segunda forma é a correta. Apesar de não se aproximar tanto da fala como “girico”, palavra inexistente na língua portuguesa, jerico significa asno, jumento. No entanto, na fala é usada principalmente com o sentido de tolo, imbecil, estúpido – e pode ser dito a pessoas e coisas. Exemplo: “Ele sempre tem idéias de jerico”.