Pular para o conteúdo principal

Casos de paronímia (3)

1. “Descrição” e “discrição”: “Descrição” significa representação fiel oral ou escrita de algo ou alguém, reprodução. Em literatura, o termo quer dizer representação do aspecto exterior de seres e coisas. Ex.: “Fiz uma descrição da viagem à África”. Já “discrição” é a qualidade do que é discreto, do que não chama a atenção. Ex.: “Aquela senhora veste-se com discrição”.
2. “Absorver” e “absolver”: “Absorver” é o mesmo que fazer desaparecer (algo) por incorporação ou assimilação; embeber, aspirar. Ex.: “O pano absorveu todo o líquido derramado”. “Absolver” é
o ato de inocentar, isentar (alguém) da penalidade que corresponde a uma culpa. Ex.: “O juiz absolveu o réu”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A todos ou à todos?

A primeira forma é a correta, sem crase. Relembrando, a crase marca a fusão do artigo “a(s)” com a preposição “a”. A palavra “todos” é um pronome indefinido plural e significa todo mundo, todas as pessoas. Como os pronomes não são acompanhados de artigos, aquele “a” que tem antes de “todos” é somente preposição, portanto, sem crase.

‘Idéia de girico’ ou ‘idéia de jerico’?

A segunda forma é a correta. Apesar de não se aproximar tanto da fala como “girico”, palavra inexistente na língua portuguesa, jerico significa asno, jumento. No entanto, na fala é usada principalmente com o sentido de tolo, imbecil, estúpido – e pode ser dito a pessoas e coisas. Exemplo: “Ele sempre tem idéias de jerico”.