Pular para o conteúdo principal

Segmento e seguimento?

Os dois substantivos existem e têm significados diferentes.
Segmento é uma das partes de algo que foi dividido. Exemplo: Dentre os itens pesquisados, o segmento de produtos alimentícios foi o que teve maior alta. Já seguimento, do verbo seguir, significa continuação. Exemplo: O profissional deu seguimento a seu trabalho.

Comentários

david santos disse…
Desconhecia este blogue. Pois até ao momento, nunca vi um blogue que tanto despertasse o meu interesse.
Sou português, "sei" português, mas sem dúvida que este blogue merece os meus maiores elogios, não só por oportunismo, pois nunca se sabe quando cá virei recorre-me dele, mas pelo interesse geral. Porque, não me envergonho de o dizer, no português ainda há muita coisa que nos baralha.
Parabéns e um bom Domingo.
Gostava de saber sempre quando nos traz coisas novas. E digo, gostava, porque o meu blogue não tem hiperligações. Ou melhor, tem 3 que são de pessoas com interesses no blogue. Que não sou eu, claro.
Abraços.


David Santos

Postagens mais visitadas deste blog

A todos ou à todos?

A primeira forma é a correta, sem crase. Relembrando, a crase marca a fusão do artigo “a(s)” com a preposição “a”. A palavra “todos” é um pronome indefinido plural e significa todo mundo, todas as pessoas. Como os pronomes não são acompanhados de artigos, aquele “a” que tem antes de “todos” é somente preposição, portanto, sem crase.

"Nada de mais" ou "nada demais"?

A primeira forma é a correta.Nada de mais, nada de menos. Não: nada "demenos". É preciso ficar com o "de": nada de interessante, nada de importante, nada de blablablá. O "de" não é de "demais". Demais é um advérbio que significa demasiadamente, em excesso, além da conta. Não parece fazer sentido: "Isso não é nada de em excesso". Já parece fazer sentido: "Isso não é nada de mais". Mais uma: Há a locução "por demais", que significa demasiadamente, excessivamente. Vale lembrar da frase exclamativa: Isso é demais! Nesse caso, é "demais", junto assim. Não temos aqui o "nada de". Temos aqui o "isso é". Isso é demais, é incrível, é complicado, é, às vezes, difícil de explicar.
Veja neste blog a diferença entre "demais" e "de mais".