Pesquisar neste blog

Carregando...

sábado, 29 de janeiro de 2011

"Nada de mais" ou "nada demais"?

A primeira forma é a correta.
Nada de mais, nada de menos. Não: nada "demenos".
É preciso ficar com o "de": nada de interessante, nada de importante, nada de blablablá.
O "de" não é de "demais". Demais é um advérbio que significa demasiadamente, em excesso, além da conta. Não parece fazer sentido: "Isso não é nada de em excesso". Já parece fazer sentido: "Isso não é nada de mais".
Mais uma: Há a locução "por demais", que significa demasiadamente, excessivamente.
Vale lembrar da frase exclamativa: Isso é demais! Nesse caso, é "demais", junto assim. Não temos aqui o "nada de". Temos aqui o "isso é". Isso é demais, é incrível, é complicado, é, às vezes, difícil de explicar.

7 comentários:

웃 Lu Silva 웃 disse...

Olá Iara, agora sei usar o nada de mais hehe eita!


bjos

miloka e di lika disse...

Obrigaada!! Agora sei a diferença e como usar!! ;)

Isaac Marinho disse...

"Nada demais", pode ser usada quando se quer dizer que alguém pratica natação excessivamente.

Ex.: Fulano nada demais.

o_O'

Lívio Matheus disse...

"Isso não é nada em excesso" não me parece ser completamente desprovido de sentido.

Guilherme Guedes disse...

Parabains

Guilherme Guedes disse...

Parabains

Luciana Espindola disse...

Concordo contigo. Logo que li pensei que era um exemplo infelix. Mas, de qualquer forma, o correto é "nada de mais" simplesmente pelo contraponto, "nada de menos".