Pular para o conteúdo principal

Heliponto ou heliporto?

A segunda é a forma correta.
Helicópteros pousam em heliportos.

Comentários

Camilo Fontana disse…
Os dois existem e são coisas diferentes, a difrença é que o Heliporto tem estrutura de embarque/desembarque/manutenção/reabastecimento enquanto o heliponto é um local plano reservado para helicopteros, sem as estruturas anteriores como gramados, predios etc...
Marcio Muruci disse…
Vi sua dúvida em relação ao uso das definições "Heliponto" e "Heliporto".
Bom, o Regulamento Brasileiro de Aviação Civil, diz que:
Heliponto significa uma área delimitada em terra, na água ou em uma estrutura destinada para uso, no todo ou em parte, para pouso, decolagem e movimentação em superfície de helicópteros. Os helipontos podem ser públicos ou privados.
Heliporto significa um heliponto público, dotado de instalações e facilidades para apoio às operações de helicópteros e de processamento de passageiros e/ou cargas.
Espero ter ajudado.
Agradeço muitíssimo a contribuição!
Os dicionários deveriam explicar assim também :)
Vale um post no blog Erros no Houaiss ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A todos ou à todos?

A primeira forma é a correta, sem crase. Relembrando, a crase marca a fusão do artigo “a(s)” com a preposição “a”. A palavra “todos” é um pronome indefinido plural e significa todo mundo, todas as pessoas. Como os pronomes não são acompanhados de artigos, aquele “a” que tem antes de “todos” é somente preposição, portanto, sem crase.

"Nada de mais" ou "nada demais"?

A primeira forma é a correta.Nada de mais, nada de menos. Não: nada "demenos". É preciso ficar com o "de": nada de interessante, nada de importante, nada de blablablá. O "de" não é de "demais". Demais é um advérbio que significa demasiadamente, em excesso, além da conta. Não parece fazer sentido: "Isso não é nada de em excesso". Já parece fazer sentido: "Isso não é nada de mais". Mais uma: Há a locução "por demais", que significa demasiadamente, excessivamente. Vale lembrar da frase exclamativa: Isso é demais! Nesse caso, é "demais", junto assim. Não temos aqui o "nada de". Temos aqui o "isso é". Isso é demais, é incrível, é complicado, é, às vezes, difícil de explicar.
Veja neste blog a diferença entre "demais" e "de mais".