Pular para o conteúdo principal

A somatória

É fato o uso cada vez maior do substantivo feminino “somatória”.
Professores de português, no entanto, recomendam somente o masculino, “somatório”.
Uma ida rápida aos dicionários indica que somatória é palavra inexistente na língua portuguesa como substantivo. Só pode ser usada como adjetivo.
Consultei, nessa busca, a versão on-line de “Houaiss”, “Michaelis” e “Aulete Digital”. Folheei, ainda, os minidicionários “Sacconi”, “Aurélio” e “Melhoramentos”.
Mas Maria Helena de Moura Neves, em seu “Guia de Uso do Português”, constata: somatória é mais freqüente que sua forma no masculino (está em 63% dos diversos registros de sua extensa pesquisa).
Pela semelhança com “soma”, palavra feminina, cogita-se a transformação de somatório em somatória. O sentido não muda: significa a soma das somas. E aí?
Para espanto de uns e alívio de outros, o “Volp” bate o martelo: registra somatória e somatório. Então, pode usar as duas. Fim de papo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A todos ou à todos?

A primeira forma é a correta, sem crase. Relembrando, a crase marca a fusão do artigo “a(s)” com a preposição “a”. A palavra “todos” é um pronome indefinido plural e significa todo mundo, todas as pessoas. Como os pronomes não são acompanhados de artigos, aquele “a” que tem antes de “todos” é somente preposição, portanto, sem crase.

‘Idéia de girico’ ou ‘idéia de jerico’?

A segunda forma é a correta. Apesar de não se aproximar tanto da fala como “girico”, palavra inexistente na língua portuguesa, jerico significa asno, jumento. No entanto, na fala é usada principalmente com o sentido de tolo, imbecil, estúpido – e pode ser dito a pessoas e coisas. Exemplo: “Ele sempre tem idéias de jerico”.