Pular para o conteúdo principal

Suficiente ou sulficiente?

A primeira forma é a correta. Talvez por influência da pronúncia da palavra, a sonoridade pode sugerir uma consoante “l” depois da vogal “u” em palavras como suficiente, conjugar (*conjulgar), preocupar (*preoculpar), entre outras. Outro erro do mesmo tipo, mas menos comum, é escrever *muinto em vez de muito. Nesse caso também há influência da fala na hora da dúvida quanto à grafia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A todos ou à todos?

A primeira forma é a correta, sem crase. Relembrando, a crase marca a fusão do artigo “a(s)” com a preposição “a”. A palavra “todos” é um pronome indefinido plural e significa todo mundo, todas as pessoas. Como os pronomes não são acompanhados de artigos, aquele “a” que tem antes de “todos” é somente preposição, portanto, sem crase.

‘Ideia de girico’ ou ‘ideia de jerico’?

A segunda forma é a correta. Apesar de não se aproximar tanto da fala como “girico”, palavra inexistente na língua portuguesa, jerico significa asno, jumento. No entanto, na fala é usada principalmente com o sentido de tolo, imbecil, estúpido – e pode ser dito a pessoas e coisas. Exemplo: “Ele sempre tem ideias de jerico”.

(Texto atualizado conforme o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990.)