Pesquisar neste blog

Carregando...

domingo, 28 de setembro de 2008

Massivo e maciço

Já era. Não é mais possível afirmar que massivo é uma palavra que não existe em português. Com o sentido de compacto, de que tem grande massa, quantidade, grande escala ou proporção”, massivo já está presente em muitos textos.
Eduardo Martins, em seu “Manual de Redação e Estilo”, é taxativo: “Não existe em português. Use maciço ou compacto.”.
Os dicionários “Houaiss” e “Michaelis” não registram o verbete. Já para o “Aulete Digital”, é uma palavra como outras. Está lá.
Para bater o martelo, o Volp (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa) registra. Existe e ponto.
Maria Helena de Moura Neves, em seu “Guia de uso do português”, no verbete “maciço”, conta que a forma massivo, do inglês “massive”, é usada mais na imprensa. Ela constata que em geral a palavra acompanha substantivos abstratos, como apoio, consumo, sucesso e uso.
E parece ser esta a tendência de diferenciação de uso que já se nota: massivo para substantivos abstratos e maciço para os concretos.

domingo, 21 de setembro de 2008

Ele discuti ou ele discute?

A segunda forma é a correta. Os verbos terminados em “-ir” são escritos com “e” na terceira pessoa do singular do presente do indicativo: ele discute, corrige, dirige, diverte, garante, submete, subverte etc. “Discuti” é a forma da primeira pessoa singular do pretérito perfeito (exemplo: eu discuti com ele) e a forma da segunda pessoa do plural no imperativo (exemplo: discuti vós imediatamente este assunto).

domingo, 14 de setembro de 2008

Dia a dia, o dia-a-dia

Leitores do BOM DIA estão em dúvida sobre o hífen no nome do caderno “Dia-a-dia”. Será que está certo mesmo?
Está sim. Isso não significa que não exista “dia a dia”. Vamos ver a diferença dos dois.

1. Dia-a-dia
Dia-a-dia, com hífen, é um substantivo e significa a sucessão dos dias, o cotidiano, a rotina. Seu plural é dia-a-dias.
Exemplo: Atualmente, o dia-a-dia das pessoas é sempre corrido.

2. Dia a dia
Sem hífen, dia a dia é uma locução adverbial e significa diariamente, cotidianamente, cada dia.
Exemplo: A rotina das pessoas fica dia a dia mais corrida.

O hífen marca a diferença entre substantivo e advérbio.
Para não errar: o substantivo recebe um artigo antes (o menino, o dia-a-dia), mas o advérbio não (diariamente, não *o diariamente). Coloque o artigo para descobrir se é substantivo. Se for, haverá hífen.

domingo, 7 de setembro de 2008

Ele possui ou ele possue?

A primeira forma é a correta. Os verbos terminados em “-uir” são escritos com “i” na terceira pessoa do singular do presente do indicativo: ele possui, atribui, conclui, constitui, contribui, dilui, diminui, flui, inclui, instrui, restitui etc. O plural é feito com “e”: eles possuem, atribuem, contribuem, diluem, incluem, restituem etc.

Ruço ou russo?

As duas palavras são corretas. Por terem pronúncia idêntica, são chamadas de homônimas. Ruço é o mesmo que grisalho, loiro ou de cabelo castanho claro, mas também pode ser algo velho, surrado, esmaecido pelo uso. No sentido figurado, é aquilo que é complicado, perigoso e até apertado. Ainda pode ser sinônimo de nevoeiro. Já russo se refere à língua russa e a quem é natural da Rússia.